sábado, 11 de março de 2017

Como criança




"Pelo contrário, fiz calar e sossegar a minha alma; como a criança desmamada se aquieta nos braços de sua mãe, como essa criança é a minha alma para comigo." Salmo 131:2
  Estou acompanhando um programa de quarenta dias de leitura da Bíblia orientada por uma forma de aprimorar o estudo da Palavra.
Na leitura de hoje, encontro um lindo Salmo que nos leva a refletir sobre a confiança em Deus.
A comparação poética "como a criança desmamada se aquieta nos braços de sua mãe, como essa criança é a minha alma para comigo" lembra a necessidade de sossegar e viver momentos de calma e paz simplesmente sem procurar soluções, respostas, caminhos por conta própria.
O versículo anterior diz que o salmista não é soberbo e não tem olhar altivo. Soberbos e altivos somos quando pensamos que sozinhos podemos resolver tudo. Meu esposo costuma me recordar que preciso consultá-lo para resolver alguns detalhes como o almoço com um filho ou a hora marcada num salão de beleza ou no médico.
Muito mais devemos consultar nosso Deus sobre as decisões em nossa vida.  Ele pode nos levar à melhor decisão e à tranquilidade para decidir ou para esperar uma solução.
A confiança em Deus nos traz momentos tranquilos. Nestes dias de tantos cuidados, agitação, movimento, precisamos  de calma e paz. A atitude de descansar nossa alma, confiar nossa vida a Deus, recordando suas belas promessas e as histórias do passado sobre as vitórias que o Senhor proporcionou nos dá essa tranquilidade de que precisamos.
Vamos estar na quietude e na paz dos braços de Deus!