domingo, 22 de maio de 2016

Um tangedor

"Ora, pois, trazei-me um tangedor. Quando o tangedor tocava, veio o poder de Deus sobre Eliseu." II Reis 3:15

Temos um programa de leitura da Bíblia denominado Reavivados por Sua Palavra. Cada dia, lemos um capítulo bíblico, em continuação. E há comentários que podemos consultar na internet sobre o capítulo lido.
O capítulo de hoje é II Reis 3 e traz mensagens poderosas para nós.
Durante o reinado de Saul, Davi e Salomão, o povo dos hebreus permaneceu unido. A partir do reinado de Roboão, filho de Salomão, que, seguindo maus conselhos, tornou pesado o jugo do povo, o reinado dividiu-se e apenas duas tribos seguiram os descendentes de Davi - as tribos de Judá e de Benjamim, iniciando-se uma nova dinastia no reino de Israel com as outras dez tribos.
Infelizmente, o reino do norte seguiu práticas idólatras, adorando a entidades pagãs dos povos em redor.
Quando os moabitas ameaçaram o reino do norte, o rei Jorão, descendente do ímpio Acabe, e que seguia as práticas do paganismo, pediu ajuda ao rei do sul, Josafá, que servia ao Senhor.
Josafá desejou ouvir um profeta do Senhor antes de irem à guerra. Foi chamado o profeta Eliseu, que sucedera a Elias, este tomado num carro de anjos para o céu. 
Ao chegar à presença dos reis, Eliseu deixou claro que só atendera ao chamado porque ali estava o rei Josafá, fiel a Deus. Mas, sentindo uma presença do mal na reunião, devido à influência das práticas pagãs, pediu que viesse um músico, para que tocasse música sacra, provavelmente. Então pôde sentir o poder do Senhor e profetizar que a vitória seria dos hebreus, como realmente foi.
Há múltiplas lições para nós neste capítulo e no versículo destacado.
Devemos evitar a reunião onde haja claramente a presença do mal (finalmente vivemos num conflito real entre Deus e o inimigo das almas). Ali não se manifestará o poder do Senhor. 
Se sentirmos uma influência negativa, contrária aos ensinamentos da Palavra, é bom que nos retiremos do lugar onde ela se manifesta, para que tenhamos o poder de Deus conosco. 
A boa música afasta a influência do mal. Para mim, que amo participar do louvor, este versículo falou ao coração. Devemos estar com a mente ligada a Deus no viver e ao tocar, louvando, para que nossa música possa ser usada para a glória do Senhor, nos ligando a Ele.
Vamos louvar e vamos ouvir a Palavra de Deus e praticá-la.


 

Um comentário:





  1. Caro amigo , desculpe-me , hoje, não ler.
    Única maneira de dizer que a minha saúde pobre , sou forçado a descansar à toa , uma longa temporada . Vê-lo em outubro , se eu sou melhor e
    Sor. Cecilia

    ResponderExcluir