sábado, 23 de julho de 2016

Tudo vem de ti

"Mas quem sou eu, e quem é o meu povo para que pudéssemos contribuir tão generosamente como fizemos? Tudo vem de ti, e nós apenas te demos o que vem das tuas mãos." I Crônicas 29:14

No texto  para reflexão que li na última semana, a autora comentava sobre medalhas. Imaginava alguém que, na juventude, ganhou uma linda medalha numa competição esportiva e ficou tão feliz que a colocou numa moldura e a fixou na parede. Essa pessoa, depois de algum tempo, casa-se, tem filhos e uma das crianças pergunta um dia o significado da medalha. A pessoa diz então que já se passou muito tempo e não lembra mais do feito, mas que ama vê-la todos os dias.
Uma medalha vale pelo significado, é claro.
A comparação feita foi com nosso olhar para aquilo que recebemos - nossos talentos, nossos bens, nossos resultados acadêmicos ... Muitas vezes, ao olharmos os presentes que recebemos dos céus não lembramos do Senhor, que nos  enviou esses dons. Atribuímos cada vitória a nós próprios e nossas capacidades. 
"Ficamos tão concentrados nas coisas boas que acontecem em nossa vida que corremos o risco de deixar de lado o Senhor que nos deu todas elas."
Lembrar do Autor e Doador das bênçãos deve ser nosso cuidado a cada dia.


Fonte: Nascimento, Cecília E. Inspiração Juvenil - De olho no prêmio, CPB, Tatuí,  SP, 2016.


 

sábado, 16 de julho de 2016

Descanso


"O que nascer de si mesmo da tua sega não colherás; e as uvas da tua separação não vindimarás; ano de descanso será para a terra." Levítico 25:5

A terra, para os hebreus antigos, deveria ter um ano de descanso a cada sete anos, ficando sem cultivo e sem colheita por um ano. Está realmente provado que os seres vivos e também a terra necessitam de descanso. 
Já imaginaram se não parássemos nunca? 
Além dos dez mandamentos, a Bíblia traz muitas outras. Vemos ao examiná-las que não são apenas particularidades culturais dos hebreus mas orientação de Deus para uma vida melhor.
Além do ano de descanso para a terra, havia o ano do jubileu, de 50 em 50 anos, em que as propriedades que houvessem sido vendidas retornavam ao antigo proprietário, as dívidas eram perdoadas e os escravos tornavam-se livres.
Essa era uma oportunidade de distribuição de renda, para que os bens não se concentrassem em uma pequena parte da população.
Ao ler a Bíblia, encontramos muitos princípios para convivência sadia, vida sadia, respeito ao meio ambiente. Leiamos a Palavra! 

   
 

domingo, 10 de julho de 2016

Graças




"Louvarei o nome de Deus com um cântico, e engrandecê-lo-ei com ação de graças." Salmos 69:30 

 Um aniversário é motivo para darmos muitas graças a Deus pelo dom da vida.
Nosso Criador nos guia através dos anos, livrando-nos dos perigos e nos premiando com bênçãos incontáveis.
Sejamos gratos ao Senhor a cada manhã e, especialmente, na manhã de nosso aniversário!


Este vídeo lembra Gratidão, através de um hino de louvor. 

sábado, 2 de julho de 2016

Testemunho

"Porque não vos demos a conhecer o poder e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo segundo fábulas engenhosamente inventadas, mas nós mesmos fomos testemunhas oculares da sua majestade, pois ele recebeu, da parte de Deus Pai, honra e glória, quando pela Glória Excelsa lhe foi enviada a seguinte voz: Este é o meu Filho amado, em quem me comprazo." II Pedro 1: 16 e 17

Consta nos Evangelhos a narrativa da ocasião em que Cristo levou três discípulos ao monte para orar, momento em que eles testemunharam uma antecipação do Céu, contemplando a visão gloriosa de Jesus e  ouvindo a declaração de Sua condição de Filho de Deus, declarada pela voz do Pai. Ali viram também os antigos profetas Moisés e Elias, representando aqueles que serão ressuscitados na volta do Senhor e aqueles que serão trasladados. 
Pedro foi um dos discípulos escolhidos para presenciar esta visão  e ficou tão extasiado que sugeriu, de forma inadequada, a construção de três tendas para ali ficarem Jesus, Moisés e Elias, talvez pensando em eternizar aquele momento.
Mais tarde, mais próximo da morte como mártir - que havia também sido profetizada por Jesus, Pedro mostra aos cristãos daquele primeiro século e também aos cristãos de todos os séculos a crença na segunda vinda de Jesus e declara-se testemunha ocular daquilo de que fala.
Na realidade, o apóstolo havia entendido que o acontecimento miraculoso da transfiguração era uma antecipação da glória de Jesus que veremos por ocasião da Sua vinda em poder, conforme a Promessa.

quinta-feira, 30 de junho de 2016

O Deus da paz


"Então Gideão edificou ali um altar aoSenhor e lhe chamou de O Senhor é Paz." Juízes 6:24



Fomos visitar nossa antiga igreja neste sábado e havia um festival de música sacra - o FEMAG - com o tema Paz.
O orador de  (pr. Ricardo Ferrer) falou sobre os diversos nomes atribuídos a Deus, comoJeová Jireh (O Deus que provê), Jeová  Rapha (O Deus que cura), Jeová Nissi (O Senhor é a nossa bandeira), El Shadai (Deus poderoso).
Por último, mencionou o livro de Juízes, a história de Gideão, que foi juiz do povo de Israel e da vitória contra os midianitas e o termo Jeová Shalom (O Deus da paz).
Após a vitória, Gideão erigiu um altar a Deus e chamou-o O Senhor é paz - Jeová Shalom.
Desejo paz a todos, nesta semana e em sua vida, a paz de Cristo!



sábado, 18 de junho de 2016

Para boas obras

"Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas." Efésios 2:10

Ouvi hoje de manhã este versículo.
Quão agradável é pensar assim - que Deus nos fez para o bem, para a justiça, para bons relacionamentos.

Ele nos criou para que tivéssemos lares saudáveis, para que vivêssemos em segurança em nossas cidades, para que pudéssemos andar livremente para apreciar a natureza, para que tratássemos com amor os amigos e irmãos, para que nos dedicássemos a nossos esposos e filhos.
O Senhor Deus nos criou para sermos felizes. 
Criou-nos também para espalhar o Seu amor e fazer outros pensarem em quão amoroso foi nosso Criador, criando-nos para caminhos de paz e felicidade.

domingo, 22 de maio de 2016

Um tangedor

"Ora, pois, trazei-me um tangedor. Quando o tangedor tocava, veio o poder de Deus sobre Eliseu." II Reis 3:15

Temos um programa de leitura da Bíblia denominado Reavivados por Sua Palavra. Cada dia, lemos um capítulo bíblico, em continuação. E há comentários que podemos consultar na internet sobre o capítulo lido.
O capítulo de hoje é II Reis 3 e traz mensagens poderosas para nós.
Durante o reinado de Saul, Davi e Salomão, o povo dos hebreus permaneceu unido. A partir do reinado de Roboão, filho de Salomão, que, seguindo maus conselhos, tornou pesado o jugo do povo, o reinado dividiu-se e apenas duas tribos seguiram os descendentes de Davi - as tribos de Judá e de Benjamim, iniciando-se uma nova dinastia no reino de Israel com as outras dez tribos.
Infelizmente, o reino do norte seguiu práticas idólatras, adorando a entidades pagãs dos povos em redor.
Quando os moabitas ameaçaram o reino do norte, o rei Jorão, descendente do ímpio Acabe, e que seguia as práticas do paganismo, pediu ajuda ao rei do sul, Josafá, que servia ao Senhor.
Josafá desejou ouvir um profeta do Senhor antes de irem à guerra. Foi chamado o profeta Eliseu, que sucedera a Elias, este tomado num carro de anjos para o céu. 
Ao chegar à presença dos reis, Eliseu deixou claro que só atendera ao chamado porque ali estava o rei Josafá, fiel a Deus. Mas, sentindo uma presença do mal na reunião, devido à influência das práticas pagãs, pediu que viesse um músico, para que tocasse música sacra, provavelmente. Então pôde sentir o poder do Senhor e profetizar que a vitória seria dos hebreus, como realmente foi.
Há múltiplas lições para nós neste capítulo e no versículo destacado.
Devemos evitar a reunião onde haja claramente a presença do mal (finalmente vivemos num conflito real entre Deus e o inimigo das almas). Ali não se manifestará o poder do Senhor. 
Se sentirmos uma influência negativa, contrária aos ensinamentos da Palavra, é bom que nos retiremos do lugar onde ela se manifesta, para que tenhamos o poder de Deus conosco. 
A boa música afasta a influência do mal. Para mim, que amo participar do louvor, este versículo falou ao coração. Devemos estar com a mente ligada a Deus no viver e ao tocar, louvando, para que nossa música possa ser usada para a glória do Senhor, nos ligando a Ele.
Vamos louvar e vamos ouvir a Palavra de Deus e praticá-la.