sábado, 30 de janeiro de 2016

Nuvem de testemunhas


"Portanto, também nós, visto que temos a rodear-nos tão grande nuvem de testemunhas, desembaraçando-nos de todo peso e do pecado que tenazmente nos assedia, corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta." Hebreus 12:1

Neste versículo está presente a metáfora da corrida representando a vida cristã. Há algumas interpretações quanto à significação de "nuvem de testemunhas". Alguns relacionam a expressão ao testemunho do cristão e outros às legiões de anjos que acompanham o desenrolar da vida na terra.
O pregador de hoje lembrou-nos de que a divisão em capítulos não existia no original dos livros que compõem a Bíblia. Assim, ele interpreta a expressão "nuvem de testemunhas", do versículo 1, como uma referência ao texto que o precede, no capítulo 11, isto é, ao tema da galeria dos heróis da fé, isto é, aos patriarcas, juízes,  reis e profetas mencionados ali.
Quando a história do planeta se concluir, com um final feliz, então se reunirão os cristãos de todas as épocas numa grande multidão de gerações para encontrar Jesus e o prêmio da Vida eterna com o Senhor.
Leia o capítulo 11 de Hebreus para saber quais são os heróis que estarão presentes na reunião dos cristãos de todas as épocas com Jesus.



sexta-feira, 29 de janeiro de 2016

Cuidar bem

"Os bons cuidam bem dos seus animais, porém o coração dos maus é cruel." Provérbios 12:10

Li este versículo hoje de manhã, juntamente com a história do atleta de remo australiano Henry Pearce, que parou o barco durante os Jogos Olímpicos e deixou alguns patos passarem, antes que continuasse a remar. Mesmo assim, conquistou a medalha de ouro na modalidade no ano de 1928, na Holanda.

Um pouco mais tarde, ainda nesta manhã, recebi, através do veterinário, a notícia de que minha pequena cachorrinha Pink, pequena e parecida com a da foto, mas já com 12 anos, havia morrido após uma cirurgia. Quando mudei da chácara para a cidade, e depois  para um apartamento, tive de deixar essa cachorrinha aos cuidados de uma senhora que mora numa chácara na região. Isso faz aproximadamente sete anos e ela cuidou bem na Pink durante todo esse período. Levávamos o necessário para alimentá-la e tratá-la. Mas durante nossas férias alguém nos ligou contando que era necessário levá-la ao veterinário na cidade, pois não estava bem. Nesta semana fomos vê-la e depois chamamos esse profissional, que optou por uma cirurgia, pois ela estava sentindo dor e não havia outro tratamento possível. Infelizmente,  não resistiu.

Enquanto morei numa chácara tive  animais como galinhas, cavalos, e até mesmo perus e patos além dos cachorros. Gostei de tomar parte nos cuidados com todos eles e me deixaram boas recordações. Quando Deus criou um jardim, havia nele muitos animais e Adão, o primeiro ser humano, ficou encarregado de tomar conta deles. Até hoje os seres humanos têm esse dever, de acordo com a Palavra.

"Toda a criação não humana também foi feita por Deus. Recebemos o dever e o privilégio de zelar por ela, com respeito e bondade. Afinal, o mesmo Deus que cuida de você e sabe o número de fios de cabelo em sua cabeça, veste os lírios do campo e toma conta das aves do céu, proporcionando-lhes alimento. Seja um ajudante do Senhor nessa tarefa, manifestando um coração bondoso a todas as criaturas que ele fez." (NASCIMENTO, Cecília E. Inspiração Juvenil - De olho no prêmio. CPB, Tatuí, SP, 2016).



domingo, 24 de janeiro de 2016

A casa sobre a Rocha


"Todo aquele, pois, que ouve estas minhas palavras e as pratica será comparado a um homem prudente que edificou a sua casa sobre a rocha;" Mateus 7:24
Todos já ouvimos falar do Sermão do Monte, em que o orador é o próprio Jesus. Esse texto ocupa três capítulos no evangelho de Mateus (5, 6 e 7).
O final do sermão, no capítulo 7, apresenta o contraste entre duas portas, duas árvores e duas casas.
As portas são a estreita e a larga;  as árvores, a que produz frutos e a que não os produz; as casas, a construída sobre a rocha e a construída sobre a areia.
Os versículos 13 e 14 mostram o conselho da escolha pela porta estreita que leva ao céu e à Vida.
Os  versículos 15 a 23 mostram que os cristãos são conhecidos pelos seus frutos. Uma árvore pode ser frutífera ou não.
Por fim, os versículos 24 a 27, de Mateus 7, mostram que é importante habitar uma casa com fundamento na Rocha, que é Cristo. Com alicerce na areia, ela cairá, enquanto que, na Rocha, resistirá aos ventos e tempestades.
A Palavra mostra o que passa pela porta estreita, a começar do decálogo - os famosos dez mandamentos, que não são os únicos conselhos. Mostra também quais são os frutos do Espírito, como fé, mansidão, paciência, temperança ...
Mostra as palavras de Jesus, como as do Sermão da Montanha, ou seja, os princípios ligados à Rocha.

sábado, 16 de janeiro de 2016

A voz do Senhor


"Se ouvires a voz do Senhor, teu Deus, virão sobre ti e te alcançarão todas estas bênçãos: (...)(Deuteronômio 28:2)"
Se você puder, leia agora quais as bênçãos que estão listadas entre os versículos 3 a 13 de Deuteronômio 28. São lindas e todos gostaríamos de recebê-las. Conforme a promessa desse versículo, se ouvirmos a voz de Deus, nós as teremos.
Como ouvir a voz de Deus? Como saber a vontade de Deus para nós. Ouvi hoje um sermão sobre isto. Recorrer a pedir sinais a Deus é uma das coisas que se fazem para ouvir a voz do Senhor, bem como pensar nos sonhos e usar a Bíblia de forma aleatória (abrindo-a a esmo e apontando um versículo).
Conforme a mensagem que ouvi hoje, a forma de ouvir a voz de Deus é o estudo e reflexão sobre a Bíblia, dia a dia. Conhecendo o inteiro teor do livro de Deus para nós, saberemos qual a Sua vontade.
Além de conhecê-la, há ainda um passo a dar: segui-la. Então as bênçãos serão sem medida.


quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

A tocha

"Assim também a luz de vocês deve brilhar para que os outros vejam as coisas boas que vocês fazem e louvem o Pai de vocês, que está no céu." Mateus 5:16

Ontem foi o Dia dos Reis Magos e terminaram os festejos do Natal, mas foi ocasião de nos lembrarmos novamente da estrela que guiou os magos a Jesus. 
Neste texto, de Mateus 5, as palavras do próprio Jesus nos lembram de que temos a função de pequenas estrelas, pequenas luzes, através de nossos atos e palavras, que devem refletir, embora de maneira pálida, o amor do Pai do Céu.
Encontrei uma metáfora nova para esta luz que reflete a luz de Deus: uma tocha. Assim a descreveu a autora do livro de reflexões "De olho no prêmio". Cecília E. Nascimento (NASCIMENTO, Cecília E. "De olho no prêmio", Casa Publicadora Brasileira, Tatuí, SP).
Assim, no ano todo, a luz do chamado "espírito natalino",  qual uma tocha olímpica, que nunca se apaga, deve continuar brilhando, para que nossos irmãos a vejam, e se regozijem e também louvem a Deus por isso.
Que privilégio, manter acesa esta tocha!

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

2016 - Os pés na borda das águas

"E, quando os que levavam a arca chegaram até ao Jordão, e os seus pés se molhara na borda das águas (porque o Jordão transbordava sobre todas as suas ribanceiras, todos os dias da sega), pararam-se as águas que vinham de cima (...)" Josué 3:15 e 16

No portal  de 2016, desejo a vocês um Feliz Ano Novo, com muita fé!

Os versículos acima contam o início da travessia do Jordão, último obstáculo para os israelitas que chegaram a Canaã. 
O povo precisava atravessar o rio na época de sua cheia. A ordem de Deus era que passassem e as instruções previam iniciar a travessia antes que as águas parassem.
Foi assim que aconteceu. No momento em que os sacerdotes com a arca (que continha as tábuas da lei de Deus) colocaram o pé na água, as águas do rio pararam de forma sobrenatural formando uma parede e os israelitas puderam passar a seco.
A ênfase é para a fé e confiança em Deus. Quando Ele nos mostra o caminho, é importante iniciar a jornada confiantemente. Por certo, Deus nos leva até o final da jornada, se for ao lado do Senhor.
Coloquemos nossas jornadas nas mãos de Deus através da oração e confiemos em Sua Palavra. Ele nos dará vitórias!



sábado, 26 de dezembro de 2015

Água

"(...) A mim me deixaram, o manancial de águas vivas, e cavaram cisternas, cisternas rotas, que não retêm as águas."Jeremias 2:13

Jeremias viveu num tempo em que os hebreus se entregavam à adoração de deuses pagãos, que haviam conhecido no contato com os povos vizinhos.
O profeta levou mensagens de advertência e, neste lindo versículo, 
compara o amor de Deus e a comunhão com o Senhor a um manancial de águas vivas. 
Palavras semelhantes pronunciou Jesus, ao encontrar-se com a mulher samaritana junto ao poço. Ofereceu a ela água  que ela poderia fruir em toda a sua vida, e que nunca faltaria - a própria presença de Cristo na vida.
Em contraposição, o profeta menciona outra metáfora: o povo havia buscado cisternas rotas, onde a água não era retida - os falsos deuses que nada podiam oferecer. Falsos deuses podem também ser coisas atraentes mas que nada de firme e eterno e valioso podem oferecer.
Em determinado período de minha vida, tive uma chácara e ali mandei cavar uma cisterna. Após muitos metros, apareceu água. O homem que cavou me advertiu: esta água vai secar. Espere passar a época chuvosa e depois cavarei mais até atingir uma água permanente. Como sou teimosa, mandei colocar manilhas, revestindo as paredes do poço. Na seca, as águas secaram e então não foi mais possível cavar, porque os homens achavam perigoso cavar no fundo de um poço já revestido de manilhas de cimento, que poderiam desabar. A cisterna ficou vazia.
Que contraste - as águas correntes e uma cisterna que não retém água.
Por certo preferimos a Água da Vida às falsas esperanças que dão as cisternas rotas.