sábado, 27 de janeiro de 2018

Terra de Beulá

"Nunca mais a chamarão de Abandonada, e a sua terra não será mais chamada de Arrasada. Você será chamada de Minha querida e a sua terra, de Minha Esposa." Pois o Senhor está contente com você e a sua terra será a esposa dele." Isaías 62:4

No momento de louvor hoje a congregação cantou o hino Terra de Beulá e fiquei curiosa para saber o que significaria este termo, embora no contexto da letra eu pudesse ter deduzido que se tratava de um lugar de bênção.
Após pesquisar, descobri que o termo se origina no hebraico e se relaciona a uma mulher casada e protegida em contraste com a mulher abandonada e sem proteção. 
O profeta referia-se ao povo hebreu que haveria de retornar a sua terra, cruzando novamente o rio Jordão e entrando em Canaã e em Jerusalém, após retornar do cativeiro em terra estranha. No hebraico, Beulá relaciona-se com o casamento e felicidade e Shemamá, ao abandono e tristeza. Jerusalém não seria mais "Shemamá" - assolada - e sim "Terra de Beulá" - causada.
Diz o hino religioso: "Lá distante a tempestade ruge sobre o mundo; Dúvidas, temores grassam em todo lugar,Mas estou bem firme na Palavra de meu Deus, Pois habito em Terra de Beulá."
Conforme a Bíblia, a entrada no céu ou na Jerusalém celestial  é comparada ao casamento de Deus com sua igreja. Vem daí a metáfora apresentada neste hino.
Por outro lado, a vida do cristão, sentindo-se protegido por Deus, é realmente uma vida abençoada e nos sentimos amparados nos braços do Senhor.

Podemos aqui ouvir a melodia e a letra do hino mencionado.



 

Um comentário: